MENU
Portal COC Acesso Aluno/Responsável Acesso Professor

Proposta pedagógica

VISÃO

Ser uma escola de excelência no fazer pedagógico-educativo, no caráter acolhedor e na formação alicerçada em princípios humano-cristãos.

MISSÃO

Praticar uma educação de qualidade, mediando a produção de conhecimentos geradores de múltiplas aprendizagens a serviço da vida em sua plenitude.

VALOR

Reconhecer Jesus Cristo, o Salvador, e amar o próximo como a nos mesmos, tratando a todos como gostaríamos de ser tratados.

Valores da prática educativa

O Colégio Divino Salvador assume características humanas, sociais e cristãs, e enfatiza as 4 necessidades fundamentais da educação para este milênio, com vivências obtidas através de variadas estratégias de ensino e alternativas de aprendizagens:

aprender a conhecer,

aprender a fazer;

aprender a viver com os outros e

aprender a ser.

METODOLOGIA COC

Como material de estudo, o Divino utiliza o Sistema COC de Ensino, bem como livros, apostilas e conteúdos digitais especializados.

Fazem parte da metodologia:

A leitura; a pesquisa; a experimentação e a observação; o diálogo; a contextualização; os seminários; os trabalhos individuais e em grupo; a operação e desenvolvimento de tecnologias educativas como recursos multimídias e ambientes digitais.


Conheça a proposta completa:

PRINCÍPIOS DE CONVIVÊNCIA

Os princípios de convivência são diretrizes fundamentais para sermos éticos. São regras, normas e leis que determinam ou orientam as atitudes numa dada sociedade. Segundo Juan Delval, “Todos necessitam compreender que a função das regras não é limitar, impedir, castrar e castigar, mas regular as relações entre os indivíduos e estabelecer modelos que facilitam a vida em sociedade.”

O Colégio Divino Salvador dispõe do Manual de Princípios de Convivência. Nesse manual, destacamos itens importantes que contribuem para a manutenção de um ambiente escolar de tranquilidade, de paz, e para a sustentação de condições que favoreçam a todos a convivência, o aprender e a produção do conhecimento.

OBJETIVOS EDUCACIONAIS

O Colégio Divino Salvador, sustentado pelos valores cristãos e pelo carisma salvatoriano, e pautando a sua práxis educativa nos princípios e fins da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Nº 9394/96, tem por objetivos:

• Proporcionar o ensino nos diferentes níveis escolares: Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação Profissional;

• Promover uma educação transdisciplinar, tendo em vista a formação contínua e o pleno desenvolvimento da pessoa em suas múltiplas relações no contexto histórico-social;

• Formar crianças e jovens conscientes de seus direitos e deveres pessoais, políticos e socioculturais, sempre abertos ao aprender para intervir na construção de uma sociedade mais ética e solidária.

EDUCAÇÃO INFANTIL

• Favorecer o desenvolvimento pleno dos aspectos físico, cognitivo, emocional, social e espiritual;

• Desenvolver a socialização, a criatividade, a autonomia e o senso crítico, vivenciados ludicamente;

• Estabelecer uma relação acolhedora e afetiva entre professor e criança e entre as próprias crianças possibilitando uma formação humana e de aprendizagem.

ENSINO FUNDAMENTAL

• Desenvolver habilidade da leitura, da escrita e do cálculo matemático, por meio de diversos portadores de texto, incluindo estratégias lúdicas;

• Buscar autonomia em relação à produção e à aquisição de conhecimentos advindos de diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para o desenvolvimento da competência de “aprender a aprender”;

• Utilizar múltiplas linguagens para acessar, selecionar e reavaliar os conhecimentos já desenvolvidos pela cultura, pela ciência e tecnologia, aplicando-os no “ser e fazer” cotidianos, dirigindo as ações com coerência e retidão para a construção de uma sociedade ética;

• Valorizar o espírito de acolhimento do outro, o respeito às diversidades e o zelo pelo bem comum.

ENSINO MÉDIO

• Adquirir um sólido conhecimento dos conteúdos do Ensino Médio;

• Preparar-se para a continuidade dos estudos em nível superior;

• Capacitar-se para os exames vestibulares e para o ENEM;

• Preparar-se para conviver em uma sociedade globalizada e pluralista;

• Valorizar o espírito de acolhimento do outro, o respeito às diversidades e o zelo pelo bem comum.

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Além dos objetivos do Ensino Médio acima citados:

• Estimular o desenvolvimento das competências para a atividade produtiva, formando e qualificando profissionais com orientação ética, para atuarem no mundo do trabalho em permanente transformação;

• Criar situações de aprendizagem em que o aluno possa articular os conhecimentos curriculares com o mundo da produção, quer atuando como protagonista, quer como participante de uma equipe;

• Promover o espírito de responsabilidade profissional, centrado no gosto pelo trabalho bem feito, na iniciativa, na autonomia intelectual e no respeito aos princípios de convivência democrática e ética;

• Preparar o aluno para atuar como empreendedor, usando sua autonomia e pró-atividade

PERFIL DO NOSSO ALUNO

Nossa Proposta Pedagógica é clara em seu posicionamento em relação a que tipo de pessoa humana queremos formar: pessoas conscientes de seus direitos e deveres pessoais, políticos e culturais; pessoas compromissadas eticamente com o bem comum e com a sustentabilidade do meio ambiente; pessoas que saibam intervir na sociedade para torná-la melhor; pessoas que respeitem as diversidades humanas e culturais. Além desse caráter formativo, tão desejado, caracterizamos a seguir um perfil mais específico do nosso aluno ao término de cada etapa escolar:

EDUCAÇÃO INFANTIL

• Ser autônomo na execução de suas necessidades básicas;

• Expressar-se de maneira espontânea, lógica, criativa e crítica;

• Interpretar símbolos e imagens; reconhecer e diferenciar números e letras;

• Apresentar coordenação motora fina e esquema corporal desenvolvidos;

• Ter noção de grandeza, quantidade e espaço;

• Vivenciar e respeitar as regras sociais, sendo capaz de enfrentar os desafios e resolver os conflitos da convivência.

ENSINO FUNDAMENTAL I (do 1º ao 5º ano):

• Saber ler e interpretar textos de gêneros diversos;

• Ser capaz de produzir textos com estrutura linguística, coerência e coesão;

• Apresentar expressão oral clara e concisa;

• Saber contextualizar a matemática com o cotidiano, envolvendo o conhecimento das quatro operações fundamentais;

• Ter autonomia para organização de materiais e rotina de estudos;

• Ter consciência de seus direitos e deveres como filho, aluno e amigo;

• Ser capaz de vivenciar, no seu cotidiano, valores sociomorais trabalhados na escola.

ENSINO FUNDAMENTAL II (do 6º ao 9º ano):

• Saber ler e interpretar textos poéticos, narrativos, descritivos, científicos, informativos e técnicos;

• Ser capaz de redigir textos diversos com coesão e coerência, utilizando-se da norma culta;

• Expressar-se oralmente e por escrito, respeitando a concordância e regência nominal e verbal;

• Conhecer e utilizar os conhecimentos matemáticos como meio de percepção e entendimento da realidade;

• Saber acessar, selecionar e reavaliar os conhecimentos adquiridos, aplicando-os no “ser” e “fazer” cotidianos;

• Ter consciência de seus direitos e deveres como cidadão, zelando pelo bem comum.

ENSINO MÉDIO:

• Apresentar conhecimento amplo e sistematizado dos conteúdos do Ensino Médio, capacitando-se para os exames vestibulares e ENEM;

• Apresentar habilidades e conhecimentos para dar continuidade de sua formação em Nível Superior;

• Apresentar postura crítica e aberta frente aos valores de uma sociedade globalizada e pluralista;

• Ter consciência dos seus direitos e deveres para poder agir eticamente na sociedade.

Observação: o Perfil do Aluno da Educação Profissional se encontra no Plano de Curso.

COPARTICIPAÇÃO DO ALUNO NA ESCOLA

“Não há docência sem discência….”

“Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão.”

Paulo Freire

Apoiando-nos nas afirmações acima, ratificamos quão fundamental, importante e necessária é a coparticipação do aluno em todo o seu processo histórico-social no âmbito escolar. Para potencializar essa competência, o diálogo é o recurso essencial. É através dele que o aluno pode se exprimir, confrontar seus pontos de vista, revelar seus sentimentos, aprofundar suas ideias, verbalizar suas iniciativas, assumir suas responsabilidades e organizar-se (Alarcão, 2001). A escola, por sua vez, deve proporcionar tempo e espaço adequados para que esse clima de coparticipação responsável aconteça.

São vários os canais dialógicos oferecidos pela nossa escola para que o aluno possa encontrar eco aos seus anseios e, na medida do possível, vê-los atendidos:

• Aluno Representante de Classe

• Professor Regente

• Professores

• Assistentes e Auxiliares

• Coordenação

• SOE – Serviço de Orientação Educacional

• Auxiliares de Disciplina

• Direção

• Site do Colégio

• Blogs criados pela escola

• Publicações.

O colégio também proporciona aos seus alunos a possibilidade da realização da chamada Assembleia dos Alunos, conduzida pelo professor regente da classe, momento em que o aluno pode exercer sua cidadania, de maneira crítica e participativa, buscando soluções para as dificuldades de convivência do grupo em sala de aula. Nossos alunos também são convidados a coparticipar ativamente, como voluntários, nas ações de cidadania e solidariedade promovidas pelo SEIVA (Serviço de Integração de Voluntários Amigos), em nossa escola, durante todo o ano letivo.

ALUNO REPRESENTANTE DE CLASSE

Quem é: aluno escolhido/eleito pela sua classe para representá-la; processo conduzido sob a orientação do professor regente da classe.

Seu papel: ser elo entre a classe e a escola (colegas, professores, coordenação, direção) para expressar, com responsabilidade, os anseios, as iniciativas e reivindicações da sua turma e zelar para que haja maior unidade e harmonia na busca de soluções mediante eventuais conflitos.

Perfil do representante de classe:

• Tem um diálogo ético e eficaz;

• Sabe escutar e respeitar a opinião do outro;

• Tem comportamento adequado aos valores da escola;

• É responsável, organizado e comprometido com as atividades escolares propostas;

• Tem liderança e estimula a integração e o bem-estar coletivo.

Suas funções:

• Estimular a interação entre todos os alunos da classe;

• Identificar e comunicar à Coordenação/Professores/SOE as necessidades da turma;

• Participar das reuniões de Representantes de Classe, marcadas pela coordenação/SOE;

• Divulgar aos colegas as informações repassadas pela Coordenação/Professores/SOE;

• Estimular os colegas a conhecer e a cumprir as normas estabelecidas pelos Princípios de Convivência.

Observação: o Representante de Classe que não corresponder ao Perfil acima poderá ser substituído por outro, em qualquer época do ano, através de uma nova eleição.

PAPEL DOS PAIS NA AÇÃO EDUCATIVA

Os pais são muito bem-vindos em nossa escola. Compartilhamos com eles nossas alegrias e nossas preocupações em relação à educação dos seus filhos. Entendemos que a parceria – família ↔ escola – pautada na transparência e na confiança mútuas exerce papel preponderante na formação e no desempenho escolar da criança e do jovem.

No ano da revisitação e reformulação da 4ª. edição da nossa Proposta Pedagógica, contamos com a participação dos pais para a composição deste item. Foi-lhes solicitado, mediante pesquisa, que enumerassem três atitudes importantes que caracterizassem o papel dos pais, como parceiros, para a melhoria da formação e do desempenho escolar dos filhos. Relatamos, abaixo, a posição dos pais e confirmamos o quanto eles caminham ao lado da escola e comungam conosco os mesmos ideais, certos de que as seguintes propostas se efetivarão na prática:

• Compromisso com o acompanhamento da frequência, da agenda e do aprendizado dos filhos: tarefas, pesquisas, deveres, estudo diário;

• Participação nas reuniões e nos acontecimentos escolares;

• Incentivo ao estudo, à leitura e às atividades culturais;

• Envolvimento, presença, diálogo, orientação na superação das dificuldades, respeito, controle, cobrança, reconhecimento e valorização de resultados alcançados;

• Ser exemplo e segurança para os filhos;

• Preocupação em compartilhar com os filhos os valores de cidadania, respeito, companheirismo, solidariedade, autodisciplina, autonomia, responsabilidade;

• Proximidade, respeito e apoio aos coordenadores, professores e funcionários;

• Conhecimento e atenção à aplicabilidade da Proposta Pedagógica;

• Programação e interação responsáveis entre a vida escolar e a vida social/lazer dos filhos;

• Observação a mudanças de comportamento, investigando as possíveis causas;

• Atenção às companhias dos filhos.

O Colégio Divino Salvador se orgulha dessa parceria e enfatiza o quão imprescindível é a presença dos pais nas reuniões e, quando necessário for, no agendamento para conversas com a coordenação, com o professor regente, com o SOE (Serviço de Orientação Educacional), com os demais professores e com a direção.

Agradecemos a valiosa participação e colaboração dos pais na elaboração deste item da nossa Proposta Pedagógica.